Já está disponível a 3ª edição do VADE MECUM

INSCREVA-SE

NOTÍCIA

  21 de agosto de 2019

Aprovada criação da Frente Parlamentar do Matopiba

O senador Elmano Férrer destacou a importância do aprimoramento da legislação federal para atuar na defesa dos estados do Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia.

Foi aprovada por unanimidade nesta quarta-feira, na Comissão de Desenvolvimento Regional (CDR), a criação da Frente Parlamentar do Matopiba. O senador Elmano Férrer (PODEMOS-PI), titular da Comissão, destacou a importância do aprimoramento da legislação federal para atuar na defesa dos estados do Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia, área com grande potencial pela crescente produtividade e agricultura de alta tecnologia.

“É uma medida importante porque essa Frente Parlamentar formada por senadores dos quatro estados vão fazer as modificações e os ajustes necessários à legislação existente no sentido de permitir a apresentação de projetos de Lei para dotar essa região, com as caraterísticas idênticas, da infraestrutura necessária ao desenvolvimento, como estradas, energia e agências bancárias financeiras ao desenvolvimento do agronegócio”, afirmou o senador Elmano Férrer.

A Frente Parlamentar do Matopiba tem a finalidade de promover amplo debate no Congresso Nacional, com participação dos mais diversos segmentos da sociedade, visando a aprimorar a legislação federal para atuar em defesa e na promoção da região que compreende o bioma Cerrado dos estados do Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia.

“Nós falamos no Matopiba há muito tempo, desde quando era secretário de Planejamento de Teresina. Essa região desponta com um futuro promissor, sendo que também enfrenta grandes desafios para se consolidar como símbolo da agricultura moderna e sustentável do Brasil”, disse o senador.

A região do Matopiba é formada por 337 municípios nos quais, segundo levantamento do Grupo de Inteligência Estratégica (GITE) da Embrapa, há cerca de 324 mil estabelecimentos agrícolas, 46 unidades de conservação, 35 terras indígenas e 781 assentamentos de reforma agrária. Assim, as políticas públicas voltadas para a região são complexas e envolvem múltiplos desafios econômicos, sociais e ambientais.