Já está disponível a 3ª edição do VADE MECUM

INSCREVA-SE

NOTÍCIA

  21 de julho de 2015

Elmano aponta problema na Agricultura do país: tecnologia não chega ao pequeno produtor

Em audiência pública da Comissão de Agricultura e Reforma Agrária nesta quinta-feira (21), o senador defendeu a extensão rural.

O senador Elmano Férrer fez uma crítica a dificuldade de acesso do pequeno produtor às novas tecnologias desenvolvidas no país e  defendeu a extensão rural, durante audiência pública no Senado Federal. A reunião foi realizada na Comissão de Agricultura e Reforma Agrária, com a presença do presidente da Embrapa, Maurício Antônio Lopes.

Segundo senador Elmano Férrer, muitos resultados de pesquisas e tecnologias desenvolvidas no Brasil em empresas e instituições não beneficiam a população, pois não chega à ponta: o produtor. “É preciso incentivar a extensão rural. Só assim é possível atender as verdadeiras necessidades da população, sobretudo da produção familiar”, afirmou o senador.

Elmano lamentou a extinção da Empresa Brasileira de Assistência Técnica e Extensão Rural (Embrater), na década de 1990. “Morreu uma instituição importante para garantir a transferência de tecnologia a quem mais precisa”, disse. Após a exposição de Elmano, a senadora Ana Amélia (PP/RS), afirmou que a extensão rural é uma das prioridades daComissão de Agricultura e Reforma Agrária.

A audiência pública foi realizada para ouvir o presidente da Embrapa, Maurício Antônio Lopes, e chefe-geral da Embrapa Agrossilvipastoril, João Flávio Veloso, sobre os impactos da empresa na agricultura e pecuária brasileira. O senador Elmano Férrer aproveitou o momento para destacar ações da empresa. “A Embrapa ao longo dos 42 anos de fundação, cresceu muito e tem gerado tecnologias para o país”, disse o senador.

Como exemplos de importantes pesquisas realizadas pela Embrapa, senador Elmano mencionou os incentivos para a região Matobipa, termo reúne áreas do Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia.