Já está disponível a 3ª edição do VADE MECUM

INSCREVA-SE

NOTÍCIA

  06 de fevereiro de 2018

Elmano Férrer destaca necessidade de planejamento e aponta eixos de atuação

No primeiro pronunciamento do ano, o senador ressaltou medidas como a definição de prioridades e a busca pelo uso racional dos recursos públicos, além do aproveitamento do potencial do Piauí.

O senador Elmano Férrer (MDB-PI) fez o seu primeiro discurso do ano legislativo nesta terça-feira (06) para destacar a necessidade de planejamento para garantir a retomada do crescimento do país. O senador chamou atenção para questões específicas do Piauí, que são seus eixos de atuação, como a política de convivência coma seca e o projeto da Adutora do Sertão, a questão das rodovias e a mobilidade urbana, a inserção do estado no agronegócio brasileiro e a segurança pública.

Para o senador Elmano Férrer, o modelo atual de Estado se exauriu, as crises políticas em todas as esferas são prova inequívocas da necessidade de um anova ordem na gestão pública. “A palavra-chave é planejamento. Uma ideia simples, mas que parece ter sido abandonada pela administração pública no país há muito tempo. Em um projeto de desenvolvimento, tão importante quanto a definição de objetivos, é delimitação dos meios para se chegar lá. O Estado, e me refiro não apenas ao Piauí, e sim ao Brasil, precisa de uma agenda positiva que defina melhor suas prioridades, ser mais seletivo com gasto público, buscar o uso racional dos recursos gastando melhor e com mais eficiência”, afirmou.

Elmano Férrer destacou as ações necessárias no estado do Piauí, como a política de convivência com a seca, especialmente no semiárido. “Vivemos uma crise hídrica sem precedentes. Vistoriei sete barragens e a situação é desesperadora. A situação lastimável nos fez encampar nos últimos dois anos a luta pela Adutora do Sertão, a ideia nascida na CPRM que pode representar o fim da sede no sertão piauiense, levando água potável para até 600 mil habitantes em 51 municípios do semiárido”.

Elmano Férrer ponderou que são muitas carências de infraestrutura no Piauí, que denunciam o gargalo do desenvolvimento no agronegócio, indústria, turismo, segurança e qualidade de vida população que exigem urgentes investimentos em infraestrutura viária e em energia.  

O senador defendeu investimentos nas rodovias, que são essenciais para o escoamento da produção agrícolas, além das duplicações de acesso à capital. “Nesta área, estamos agindo junto ao DNIT e Ministérios dos Transportes, Planejamento e conseguimos avanços que culminarão em relevantes melhorias para a população. Os estudos de Viabilidade das BR’s 343 (Teresina a Piripiri) e 316 (Teresina a Elesbão Veloso) estão concluídos e o projeto de duplicação do trecho Teresina – Demerval Lobão será iniciado em breve, pois conseguimos incluir na LOA 2018 R$ 70 milhões para a execução desta obra”, disse.

Durante o discurso, o senador afirmou ainda que é preciso transformar o potencial do estado em riqueza efetiva, em oportunidades de trabalho e qualidade de vida. O Piauí abriga abundantes aquíferos, enorme potencial turístico, sítios arqueológicos de importância mundial, imensa capacidade de produção agrícola, bem como potencial de geração de energia solar e eólica, ricas jazidas minerais.