NOTÍCIA

  05 de May de 2022

Elmano diz que superintendência da Caixa de Bom Jesus ampliou horizonte do agronegócio piauiense

Os números deixam patente que nossa luta pela instalação desta Superintendência no sul do estado foi uma gestão acertada

O senador Elmano Férrer (Progressistas/PI) esteve à frente da gestão para levar a Superintendência Executiva de Varejo da Caixa Econômica – SEV para Bom Jesus. Agora, dois anos após sua efetiva instalação, a nova Superintendência já contabiliza a concessão de R$ 197 milhões em créditos. “Deste total, R$ 24 milhões foram destinados diretamente para o crédito rural, beneficiando os pequenos, médios e grandes agricultores dos cerrados piauienses, principalmente os produtores de soja”, comemora o parlamentar.
 
Nestes dois anos, além dos “empréstimos Agro”, a Superintendência da Caixa de Bom Jesus concedeu R$ 57 milhões em créditos para pequenos e médios empresários da região; R$ 72 milhões em créditos habitacionais para pessoas físicas; e R$ 44 milhões em créditos para aposentados. “Os números deixam patente que nossa luta pela instalação desta Superintendência no sul do estado foi uma gestão acertada”, observa o senador.

Elmano Férrer ressalta que o agronegócio é o principal impulsionador econômico nos cerrados piauienses, sendo responsável pelo desenvolvimento acelerado da região. “E com a chegada da SEV da Caixa em Bom Jesus, que é um centro regional, estamos ampliando os financiamentos para os nossos produtores de grãos e abrindo novas oportunidades de negócios no sul do estado”, avalia o parlamentar.

448 mil pessoas beneficiadas

A área de atuação da Superintendência da Caixa de Bom Jesus estende-se por 55 municípios, beneficiando, diretamente, cerca de 448 mil habitantes da região. Sua estrutura inclui a administração de agências em Bom Jesus, Canto do Buriti, São João do Piauí, Corrente, Uruçui e São Raimundo Nonato, além de 55 unidades lotéricas e 23 correspondentes bancários.

A superintendente executiva Michele Leoncio Vidal, da SEV de Bom Jesus, destaca que, com esta estrutura, a Caixa promove uma melhor gestão do atendimento, adotando medidas para a reorganização de sua rede de varejo. “Desta forma, o objetivo da Caixa é garantir o padrão de atendimento e a aproximação de seus clientes e parceiros, em uma gestão mais ágil e fisicamente mais próxima e eficiente”, enfatiza a superintendente.